Resenha [Mangá]: Vagabond #03 – Takehiko Inoue

20161229_120058

No volume #3 de Vagabond  continuamos acompanhando Takezo, que após escapar da morte em sua vila natal devido as perseguições da matriarca da família Hon’iden. Adota o nome de Miyamoto Musashi, e segue para Kyoto para desafiar a renomada academia Yoshioka.

20161229_120116.jpg

Ao Chegar em Kyoto Musashi encontra Yoshioka Seijuro, um mulherengo que é considerado o maior espadachim de Kyoto, após muita tensão entre ambos, Musashi segue para a academia. Conhecemos o irmão mais novo de Seijuro, chamado Denshichiro que começa uma luta muito difícil com Mushashi, que já havia causado um certo tumulto na academia.

20161229_120352.jpg

20161229_120210.jpg

20161229_120234.jpg

Temos a volta de dois personagens conhecidos, são eles Matahachi e Okoo (ler resenha vagabond #1) que moram na área de meretrício que é frequentada por Seijuro. Então descobrimos que Matahachi está arrependido por ter deixado sua noiva na sua vila natal, para fugir com Okoo.

20161229_120255.jpg

O volume termina com Matahachi bebendo sake escondido na academia Yoshioka, causando um grande incêndio no local.  Assim a luta entre Musashi e Denshichiro é interrompida, e antes de causar um tumulto maior na rua Matahachi reconhece seu antigo companheiro da vila Miyamoto.

Resenha

Gostei muito deste volume, foi cheio de ação e finalmente vemos a explicação para a mudança de nome para Musashi. Já estava me perguntando o que teria acontecido com o Matahachi e Okoo. Fiquei ansioso para ler o próximo volume (tenho até o volume 5).

A qualidade do mangá continua boa. Quando me perguntam o que me chama mais atenção nesse mangá e por que compro esse e não outro dos milhares que temos nas bancas, a resposta é que sou apaixonado pela arte do autor e artista Takehiko Inoue, que consegue manter um padrão de alta qualidade ao longo de todas as edições do mangá. Existem os que acham o mangá parado em alguns momentos, mas acho que o autor soube aproveitar muito bem alguns elementos, e acredito que mesmo momentos em que pouca ação acontece são importantes para a trama.

Um mangá que indico a todos, por apresentar vários elementos que um bom mangá deve ter, além de estar em uma edição linda pela Panini.

Continuarei a leitura em breve.

Resenha Vagabond #2

https://antoniopimentablog.wordpress.com/2016/12/05/resenha-manga-vagabond-02-takehiko-inoue/

Links para comprar o mangá:

Vagabond – Volume 1

Vagabond – Volume 2

Vagabond – Volume 3

Vagabond – Volume 4

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s