Cores por J K Rowling

fredgeorgeweasley_pm_b6c6m1_weasleyswizardwheezesinterior_moment

Pensamentos de J.K. Rowling

Bruxas e bruxas muitas vezes revelam-se uns aos outros em público, vestindo roxo ou verde, muitas vezes em combinação. Na Grã-Bretanha (e na maior parte da Europa) o roxo tem uma associação com a realeza e a religião. Os corantes roxos, sendo caros, eram usados apenas por aqueles que podiam pagá-los; Os anéis dos bispos são tradicionalmente definidos com ametistas. O verde tem por muito tempo teve uma conexão sobrenatural no Reino Unido. A superstição diz que ela deve ser usada com cuidado; As fadas são supostamente possessivo dele, como é a sua cor adequada. Nunca deve ser usado em casamentos, devido a uma associação mais com infortúnio e morte. O verde é a cor de muita magia “escura”; Da ‘Marca Negra’, da poção luminescente em que Voldemort esconde um de seus Horcruxes, de muitos feitiços e maldições ‘Dark’, e da casa de Slytherin. A combinação de púrpura e verde, portanto, é sugestivo de ambos os lados da magia: o nobre e o ignóbil, útil e destrutivo.

As quatro casas de Hogwarts têm uma associação com os quatro elementos, e suas cores foram escolhidas de acordo. Grifinória (vermelho e ouro) está ligado ao fogo; Sonserina (verde e prata) para a água; Lufa-lufa (amarelo e preto, representando trigo e solo) à terra; E Corvinal (azul e bronze, céu e penas de águia) ao ar.

Cores como pêssego e rosa salmão são distintamente não-mágico, e, portanto, muito favorecido pelos gostos de tia Petúnia. Por outro lado, rosa choque, como percebido pelo gosto de Nymphadora Tonks, transmite um certo punky ‘sim, eu tenho um pai nascido trouxa e eu não estou envergonhado da atitude’.

As cores também desempenharam seu papel na nomeação de Hagrid e Dumbledore, cujos primeiros nomes são Rubeus (vermelho) e Albus (branco), respectivamente. A escolha foi um aceno para a alquimia, que é tão importante no primeiro livro de Harry Potter, onde “o vermelho” e o “branco” são componentes místicos essenciais do processo. O simbolismo das cores neste contexto tem significado místico, representando diferentes etapas do processo alquímico (que muitas pessoas associam a uma transformação espiritual). Onde meus dois personagens estavam preocupados, eu os nomeei para as cores alquímicas para transmitir suas naturezas opostas, mas complementares: vermelho significado paixão (ou emoção); Branco para ascetismo; Hagrid sendo o homem terroso, quente e físico, senhor da floresta; Dumbledore, o teórico espiritual, brilhante, idealizado e um tanto distanciado. Cada um é um contraponto necessário para o outro como Harry procura figuras de pai em seu novo mundo.

(Abaixo o texto original do site Pottermore)

J.K. Rowling’s thoughts

Witches and wizards often reveal themselves to each other in public by wearing purple or green, often in combination. In Britain (and much of Europe) purple has an association with both royalty and religion. Purple dyes, being costly, were once worn only by those who could afford them; bishops’ rings are traditionally set with amethysts. Green has long had a supernatural connection in the UK. Superstition says that it ought to be worn with care; the fairies are supposedly possessive of it, as it is their proper colour. It ought never to be worn at weddings, due to a further association with misfortune and death. Green is the colour of much ‘Dark’ magic; of the ‘Dark Mark’, of the luminescent potion in which Voldemort conceals one of his Horcruxes, of many ‘Dark’ spells and curses, and of Slytherin house. The combination of purple and green, therefore, is suggestive of both sides of magic: the noble and the ignoble, the helpful and the destructive.

The four Hogwarts houses have a loose association with the four elements, and their colours were chosen accordingly. Gryffindor (red and gold) is connected to fire; Slytherin (green and silver) to water; Hufflepuff (yellow and black, representing wheat and soil) to earth; and Ravenclaw (blue and bronze; sky and eagle feathers) to air.

Colours like peach and salmon pink are distinctly un-magical, and therefore much favoured by the likes of Aunt Petunia. On the other hand, shocking pink, as sported by the likes of Nymphadora Tonks, conveys a certain punky ‘yes, I’ve got a Muggle-born father and I’m not ashamed of it’ attitude.

Colours also played their part in the naming of Hagrid and Dumbledore, whose first names are Rubeus (red) and Albus (white) respectively. The choice was a nod to alchemy, which is so important in the first Harry Potter book, where ‘the red’ and ‘the white’ are essential mystical components of the process. The symbolism of the colours in this context has mystic meaning, representing different stages of the alchemic process (which many people associate with a spiritual transformation). Where my two characters were concerned, I named them for the alchemical colours to convey their opposing but complementary natures: red meaning passion (or emotion); white for asceticism; Hagrid being the earthy, warm and physical man, lord of the forest; Dumbledore the spiritual theoretician, brilliant, idealised and somewhat detached. Each is a necessary counterpoint to the other as Harry seeks father figures in his new world.

Para Saber Mais:

https://www.pottermore.com/writing-by-jk-rowling/colours

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s