Cláudia Vidal e seus Escrevitos

Conheci a escritora Cláudia Vidal na Feira Literária do Pará em outubro, desde então venho degustado com muito entusiasmo sua produção literária e trabalho artístico. Agora chegou o momento de compartilhá-los com vocês.

A primeira coisa que me chamou atenção sobre sua obra e seu trabalho como artífice das palavras foi o carinho e o cuidado que é dedicado a cada um dos contos, poemas e letras de músicas que compõe “Escrevitos”. Cláudia é mãe três filhos: Deborah, André e Lucas, e fora eles que criaram o substantivo que dá nome ao seu livro (Esclevito, no caso do Lucas).

Abaixo a transcrição de um trecho do poema Ancestrais declamado no vídeo:

“Desde quando surgiram os povos
discute-se com fervor sobre nossa origem e valor.
Seríamos dos deuses criação ou de macacos a evolução?
Ciência e Religião, me são indiferentes nesta insolúvel questão.
Sei é que meu corpo carrega sinais
Que falam da história de meus ancestrais.
Com orgulho exibo os cachos
que se encaixam na história de meu bisavô:
alagoano, filho de negro cativo arrancado de sua terra,
também cativo se tornou ao avistar uma branca flor.
Nas terras de Pernambuco, suas raízes fincou
e numerosa família, de variadas nuances, formou.
Atravessando o sertão, na Amazônia a neta veio buscar
uma nova vida e encontrou o seu lar.”

O poema é um dos meus textos favoritos contidos no livro, e poder escutá-lo sendo declamado pela própria autora é uma experiência bem interessante. Acredito que esse é um dos grandes diferenciais da escritora, que além de ter uma obra variada e com qualidade muito acima da média, ainda consegue estar próxima de seus leitores através de sua página do Facebook, canal no Youtube ou mesmo em muitos eventos literários e artísticos que participa em Belém, Bragança e outras cidades do Pará.

Em quase dois meses que venho tendo contato com seus vídeos e sua obra, posso afirmar que a experiência tem sido fascinante e fico encantado cada vez que vejo como ela consegue produzir com grandeza, sem perder a simplicidade e mantendo a linguagem através de uma frequência que se comunica diretamente com o coração do leitor.

Para saber mais sobre os livros da autora, clique nas capas:

Sinopse:

Dentre os textos que agora trago a público constam 4 contos, 17 poemas e letras de 4 canções que compus ao longo dos últimos 18 anos. Algumas destas produções têm relação direta com autores ou temas que eu estava estudando na época em que os escrevi, como “O Sorriso do Tempo”, inspirado na leitura dos contos de Maria Lúcia Medeiros e “O Maestro e as Notas”, na leitura dos contos de Murilo Rubião. Outras são resultados de experiências mais pessoais re-significadas. E há ainda algumas que praticamente me chegaram prontas na forma de sonhos, como o conto “503” e o poema “Amores Modernos”, ou de súbitos insights que me coube tão somente transcrever.

Sinopse:

Neste meu segundo livro, nascido sob a influência do Romantismo Inglês e do Modernismo Estadunidense, os 28 poemas exploram algumas das facetas que o amor contrariado pode assumir, tais como, o desejo, a angústia, a revolta, a saudade e, também, o desapego.

claudia vidal escritora capa para resenha.png

Acompanhe Cláudia Vidal nas redes sociais:

https://www.youtube.com/channel/UCt9IUyil1dwZRQTWZy-symg/featured

https://www.facebook.com/cdlvidal/

Ah, e não se esqueça de se inscrever no blog e de acompanhar as novidades redes sociais:

https://www.instagram.com/antoniopimenta86/

https://www.facebook.com/antoniopimentablog/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s