Equus

df85d8bf3f1cb9a7dffb8afca2adf586--costume-design-puppet

Equus é uma peça escrita em 1973 por Peter Shaffer, narrando a tentativa de um psiquiatra em tratar um jovem que tem uma fascinação por cavalos. Foi baseada em um crime real, em que um jovem cegou seis cavalos no interior da Inglaterra.

Na trama o psiquiatra Martin Dysart recebe o jovem Alan Strang e começa uma investigação para entender os motivos que levaram ao jovem de 17 anos a cometer esse crime. No início o jovem se mostra difícil, respondendo as perguntas feitas pelo psiquiatra com jingles de de comerciais de TV. Aos poucos, e com a introdução de outros personagens como os pais de Alan, seu patrão e Jill uma colega, o mistério começa a ficar mais complexo, ao invés de ser resolvido.

Interessante notar que quando comecei a ler o livro que em Inglês, têm pouco mais de 100 páginas, quase o li de uma vez só. A leitura é bem fluída, os diálogos entre todos os personagens são interessantes (falei de alguns deles em breve), mas me vi obrigado a parar a leitura tamanho foi o minha surpresa com o desenrolar dos fatos. Após algumas horas e com o pensamento fixo na trama, voltei a leitura, já imaginava o que iria encontrar nas páginas finais, mas mesmo assim fui surpreendido.

Gostei bastante da interação médico/paciente. Dysart consegue criar mecanismos para que Alan revele o que realmente aconteceu com os cavalos, e a relação entre os dois se torna um tanto complexa a medida que problemas relacionados a vida pessoal do psiquiatra também vem a tona, mas sem retirar o foco da investigação que acaba envolvendo a criação de Alan e sua relação com seus pais.

Antes de iniciar a leitura, temos algumas notas e explicações a respeito do cenário e de como os cavalos são representados na peça. Todos os seis cavalos são representados por atores, com máscaras de metal em que é possível ver seus rostos e apenas um dos cavalos tem seu nome revelado “Nugget”.

0644-Equus.jpg
Encenação em 1978.

A peça é divida em dois atos. No primeiro, temos a interação entre Dysart e Alan, e a apresentação dos personagens, cada um trazendo novas informações que podem nos ajudar a entender (ou pelo menos especular) o que aconteceu realmente. No segundo ato, o psiquiatra utiliza um placebo “pílula da verdade” que induz Alan a contar detalhes dos que aconteceu naquela noite.

Em sua temporada na Brodway em 1975 a peça foi muito premiada, chegando a ter no papel de Dysart os atores: Richard Burton, Leonard Nimov e Anthony Perkins. Tanto sucesso levou a uma adaptação cinematográfica no ano de 1977.

Após alguns anos de relativo esquecimento a peça voltou a ser motivo de comentários e de interesse no ano de 2007, após a divulgação de que seria encenada com os atores Richad Grifffiths e Daniel Radcliffe (Tio Válter Dursley e Harry Potter, no filme homônimo). Uma das polêmicas da peça foi a nudez do ator Daniel Radcliffe no papel de Alan, então com 17 anos.

Equus2650.jpg
Daniel Radcliffe e Richad Grifffiths.
Equus600.jpg
Montagem de 2007.
100308equus.jpg
Daniel na montagem de 2007.

Para os que estão interessados em ler a peça, resta o apela para que as editoras publiquem uma versão em português. Enquanto isso não acontece talvez vocês encontrem a versão em Inglês disponível em alguns sites.

Abaixo o link do livro:

ct-peter-shaffer-dead-20160606.jpg

O autor Peter Shaffer faleceu em 6 de junho de 2016. Deixou obras de sucesso no teatro encenadas por grandes atores e que renderam produções cinematográficas, como Equus (1977) e Amadeus (1984). Para aqueles que desejarem saber sobre a vida do autor, deixarei alguns links abaixo:

https://en.wikipedia.org/wiki/Peter_Shaffer

https://pt.wikipedia.org/wiki/Peter_Shaffer

https://www.thestage.co.uk/features/obituaries/2016/obituary-peter-shaffer/

2f9da73cf9e00feb34f3893e84615935.jpg

Ah. não se esqueçam de se inscrever no blog e até a próxima!

https://www.instagram.com/antoniopimenta86/

https://www.facebook.com/antoniopimentablog/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s